05 de fevereiro

O Dia Nacional de Alerta para a Alienação Parental assinalou-se pela primeira vez, no dia 5 de Fevereiro de 2014, e pretende sensibilizar para os direitos das crianças e garantir que “possam conviver com toda a família, longe de quezílias e guerras desnecessárias”. A iniciativa foi da Associação Portuguesa para a Igualdade Parental e Direitos dos Filhos, que lançou em 2012 uma petição para a criação deste dia nacional, que foi desde então assinalado com iniciativas em várias cidades do país.

Apesar de já existir o Dia Internacional de Consciencialização para a Alienação Parental, comemorado a 25 de abril, a associação considerou que “era necessário haver um dia nacional”, em que fossem realizadas iniciativas para alertar e consciencializar para a alienação parental.

Uma maior consciencialização poderá conduzir a “uma maior intervenção da própria comunidade para evitar este tipo de comportamentos que são, para nós, maus-tratos sobre as crianças”, sublinhou.

A alienação parental “é um comportamento, promovido consciente ou inconscientemente por um dos progenitores ou outro adulto em quem a criança confia, com o objetivo de eliminar ou distorcer a imagem de um progenitor em relação a outro nas situações de separação ou divórcio, conflituoso ou não”, refere a associação.

Como consequência, as crianças poderão ter dificuldades em estabelecer relações de confiança, ter baixa tolerância à raiva e à hostilidade, ter problemas de sono e alimentação, ter sentimentos de culpa, comportamentos desviantes ou desenvolver doenças psiquiátricas.

IMG_5707

Tenho abordado este tema no blog porque considero ser um caso de saúde pública. Crianças vítimas de manipulações constantes pelas pessoas em quem mais deviam poder confiar, muito dificilmente conseguirão chegar à idade adulta sem quaisquer sequelas ou traumas emocionais consequentes desses abusos.

É nossa responsabilidade intervir sempre que conhecermos situações destas, seja auxiliando a criança, seja aconselhando o pai ou mãe manipulador a apoio psiquiátrico.

Não é à toa que ainda hoje no programa “A tarde é sua” Fátima Lopes abordou o tema com um conceituado advogado de direito de família e a conclusão foi essa mesma, é urgente intervir, impedir que estes pais, por pura obsessão infernizem a vida dos seus filhos que se habituam desde cedo a sentirem-se culpabilizados por amarem pai e mãe.

Felizmente, cada vez mais os tribunais estão dotados de técnicos capazes de gerir e avaliar de forma imparcial e coerente estes casos. Felizmente também há cada vez menos tolerância em tribunal para com o pai ou mãe que manipula ou dificulta o contacto da criança com o outro progenitor.

Aconselho-vos a verem um vídeo muito simples (em português) que é para todos entenderem o que é a alienação parental. É aterrador mas lamentavelmente acontece com mais frequência do que aquela que possamos imaginar e nas melhores famílias. Diz o ditado e é bem verdade: “no melhor pano cai a mancha”…
*Miss Modas*

Anúncios

Feliz Natal!

 

Sejam felizes neste Natal! Deixem o espírito natalício entrar! Perdoem, esqueçam mágoas, afoguem as tristezas, não deixem de conviver com os que mais amam, entreguem e recebam presentes de coração aberto! Não há época mais bonita que esta! 

Até o Darth já se rendeu, estão à espera de quê?

Be Merry!

Feliz Natal!

*Miss Modas*